Chacovachi em única apresentação no Espaço Parlapatões.

by admin |1 de novembro de 2019 |0 Comments | Agende-se

Em uma apresentação especial no dia 22 de novembro, o palhaço argentino que se autodenomina “politicamente incorreto” Fernando Cavarozzi, conhecido como Payaso Chacovachi, se apresenta pela primeira vez no Espaço Parlapatões com o espetáculo circense “Cuidado, um palhaço mau pode arruinar sua vida”.

No palco, o palhaço argentino Chacovachi comanda uma montagem de rua que emociona e faz rir, ao mesmo tempo. Para tal, ele usa referências latino-americanas para elaborar seus números, nos quais a política, a morte, o poder, o amor e os ideais são as matérias-primas.

“A performance mistura acidez, conformismo e rebeldia em uma apresentação com técnicas de malabarismo, mágica, equilibrismo, entre outras”, resume Chacovachi, ator que é um dos mais respeitados palhaços de rua em atividade em toda a América Latina.

E todo esse respaldo não é a toa, afinal, com 24 anos de trajetória, o hermano se apresentou em diversos festivais de circo e teatro em vários países, entre eles, Espanha, Inglaterra, Holanda, França, Marrocos, Cuba, Perú e Colômbia.

Durante 16 anos, Chacovachi foi palhaço de rua na Praça Francia, em Buenos Aires. Sua apresentação incluia tours de turismo pela capital da Argentina. Atualmente é o diretor do Circo Vachi com 12 temporadas naquele País e também atua na Convenção argentina de Malabarismo, Circo e espetáculos de rua que chega este ano a sua 11ª edição em Buenos Aires.

 

CUIDADO: UM PALHAÇO MAU PODE ARRUINAR SUA VIDA 
Dia 22 de novembro
Sábado às 23h59
Ingresso: R$ 20,00 (Inteira) R$ 10,00 (Meia)

Classificação: 13 anos
Duração: 60 minutos

 

Espaço Parlapatões
Praça Franflin Roosevelt, 158 – Consolação
TEl.: (11) 3258-4449
Venda de ingressos: www.sympla.com.br

 

Espetáculo Caos no Espaço Parlapatões

by admin |30 de outubro de 2019 |0 Comments | Agende-se

Pela primeira vez em São Paulo, espetáculo Caos, idealizado e produzido por Rita Fischer entra em cartaz dia 15 de novembro, no Espaço Parlapatões. Com direção de Thiago Bomilcar Braga, o espetáculo conta com quinze contos, encenados por Rita e Maria Carol, atriz que empresta sua visão de mundo para movimentar o tráfego e acentuar ainda mais o caos da autora. 

O espetáculo CAOS é uma reunião de contos que a atriz e idealizadora Rita Fischer escreveu ao longo dos últimos anos sobre a cidade do Rio de Janeiro e os impasses e as surpresas que todos estamos sujeitos a vivenciar no dia a dia. Interferências, desconfortos, possíveis perdas, maus tratos, indiferenças, acidentes e desvios da cidade caos. Foram todos vividos por ela. Um convite ao espectador a fazer parte do universo autobiográfico de Rita e de suas observações sobre os choques urbanos e seus desdobramentos éticos.

As atrizes atravessarão a obra assim como os flaneurs de João do Rio: a galopes. São atrizes que, assim como os encontros inesperados das esquinas, emprestarão suas visões de mundo para movimentar o tráfego e acentuar ainda mais o caos de Rita. É de suma importância realizar este espetáculo porque não é somente a atriz e idealizadora que vivencia caos no dia a dia. Estamos literalmente largados numa cidade que já foi maravilhosa e agora é habitada e governada pelo descaso e negligência em quase todas as esferas.

E tomando como ponto de partida que o teatro pode ser um grande “agente transformador” para pensarmos e criarmos um mundo melhor, nada mais atual e pertinente do que falar sobre o Rio de Janeiro de uma forma bem-humorada, reflexiva, crítica e atual como evidencia o texto de Rita Fischer.

Esses contos foram sendo publicados ao longo dos anos no Facebook e tiveram uma grande repercussão e identificação imediata da parte dos leitores. CAOS é um grito de dor e amor para tentar e/ou tornar um mundo, ou melhor, um Rio melhor. E sendo todos nós criadores do do mesmo; por que não?

“Caos” fala sobre todos nós e sobre essa realidade que vivenciamos, ora como sujeito, ora como objeto desses possíveis e prováveis encontros.

FICHA TÉCNICA:

Autora: Rita Fischer
Direção: Thiago Bomilcar Braga
Direção de movimento: Luísa Pitta
Iluminação: Paulo César Medeiros
Operação de luz: Reynaldo Thomaz
Figurinos: Gábi Castro
Elenco: Rita Fischer e Maria Carol
Orientação dramaturgica: Cris Fagundes
Designer Gráfico: David Lima
Trilha sonora original: Rádio Lixo.
Produção: Rita Fischer

De 15 de novembro a 13 de Dezembro
Sexta às 21h
Ingresso: R$ 40,00 (Inteira)  R$ 20,00 (Meia)

Classificação: 14 anos
Duração: 60 minutos

Espaço Parlapatões
Praça Franflin Roosevelt, 158 – Consolação
TEl.: (11) 3258-4449
Venda de ingressos: www.sympla.com.br

Espetáculo A Queda no Espaço Parlapatões

by admin |30 de outubro de 2019 |0 Comments | Sem categoria

O que um homem pode fazer quando tudo que é seu está partindo? Com esta premissa, se desenvolve a narrativa de A Queda, que faz temporada no Espaço Parlapatões de 05 a 26 de novembro, todas as terças às 21h.

Com direção de Nelson Baskerville e atuação de Marcello Airoldi, a peça convida o público a refletir sobre vida e morte; texto faz parte da trilogia do projeto Teatro de Perto.

A Queda é a trajetória de um homem simples que precisa se desfazer de tudo que não lhe serve mais e está a procura de um novo ser, em busca de renovação. “A peça lembra a importância da arte como ferramenta de reflexão e comunicação entre os homens. A arte torna possível ao homem se reelaborar e evoluir”, diz Airoldi, que também é autor do texto.

Na peça, com duração de 60 minutos, um homem está numa queda livre e convida a plateia a presenciar o acontecimento. Nesse percurso, sua única companhia é um pássaro que tem a função de arrancar seus membros, vísceras e memória à medida que se aprofunda na queda. Antes de perder tudo o que possui ou tudo o que seu corpo e espírito carregam, o homem tenta elaborar os significados desse “milagre”, despedindo-se de tudo o que compõe a sua história. Seu corpo, sensações, sentimentos, religião e conceitos começam, então, a desaparecer.

Enquanto cai, esse homem se aprofunda cada vez mais em si mesmo, num mergulho seminal que o faz rever desde os princípios que o capacitaram para a vida social até suas origens míticas, numa espécie de reação em cadeia invertida, que caminha do expandido para o mais íntimo e sutil, lhe devolvendo o encanto de lembrar-se de si e de sua civilização.

Para o diretor Nelson Baskerville o importante é que nesse movimento intenso de queda, o homem assume as rédeas da sua vida e revê, ponto a ponto, todos os acontecimentos passados ou futuros. “Marcello Airoldi estará sozinho no palco. Um homem só num palco nos fazendo perceber que somos sós ao nascer e sós ao morrer, criando uma vertigem na plateia, que se verá obrigada a montar/editar o enorme quebra-cabeça que estará à sua frente. A vertigem do homem é de uma lucidez absurda. Teatro para levarmos para casa e refletirmos sobre vida amor e morte,” afirma.

 

Ficha Técnica 
Texto e atuação: Marcello Airoldi
Direção: Nelson Baskerville
Participação especial em OFF: Cida Moreira
Direção de movimento: Cristiano Karnas
Desenho de luz: Aline Santini
Trilha Sonora: Enrico Airoldi/Marcello Airoldi/ Nelson Baskerville
Figurino: Marichilene Artisevskis
Direção de Produção: Carolina Parra
Fotos: Priscila Prade
Cenotécnico: Antonio Theodoro Sasso Jr
Operador de Som: Val Oliveira
Operador de luz: Pajeú de Oliveira
Realização: MAPA- Marcello Airoldi Produções Artísticas e Teatro de Perto.

A QUEDA 
De 05 a 26 de novembro
Terça às 21h
Ingresso: R$ 50,00 (Inteira)  R$ 25,00 (Meia)

Classificação: 16 anos
Duração: 55 minutos

Espaço Parlapatões 
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Consolação 
Tel. (11) 3258-4449
Venda de ingressos: www.sympla.com.br 

Monólogo “Homem Fal(H)o”, de Gabriel Pernambuco, estreia no Espaço Parlapatões

by admin |27 de setembro de 2019 |0 Comments | Agende-se

O monólogo “Homem Fal(H)o”, escrito e interpretado por Gabriel Pernambuco, estreia dia 2 de outubro no Espaço Parlapatões. Com direção de Marcio Macena, é inspirada em uma experiência pessoal do próprio autor, que precisou viajar à trabalho para uma das maiores zonas de prostituição da Ásia. A trama retrata o universo desse lugar na Índia, a partir das crises psicológicas de um documentarista ocidental, cuja função é relatar a violência que cerca de 40 mil mulheres sofrem diariamente nas mãos dos homens.

Esse prostíbulo a céu aberto fica em Calcutá, à beira do braço mais perigoso do rio Ganges, que inunda os quartos onde acontecem os atendimentos e traz lixo, fezes de animais e doenças para a população dali, formada exclusivamente por mulheres e crianças. Diante desse cenário assustador, esse homem responsável por documentar a violência do local, passa a questionar a própria violência e tentar encontrar uma solução para suas fobias e relações pessoais traumáticas do passado. O texto trata da aceitação do lado feminino do homem na desconstrução do modelo de macho tradicional.

 

Serviço

De: 2 de outubro a 11 de dezembro
Quartas às 21h.
Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia-entrada).
Ingressos a venda na bilheteria do teatro ou no site www.sympla.com.br

Classificação: 16 anos.
Duração: 60 minutos

Espaço Parlapatões
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Centro
Tel.: (11) 5258-4449

COMÉDIA ESTE CORPO QUE NÃO TE PERTENCE ESTREIA NO PARLAPATÕES

by admin |23 de setembro de 2019 |0 Comments | Agende-se

A Cia. dos Bonitos estreia o espetáculo Este Corpo que Não Te Pertence nesta terça-feira (24), no Espaço Parlapatões, às 21h. Com texto e direção de Djalma Lima, a comédia conta a hilária história de um militar idoso que planeja trocar de corpo com seu sobrinho jovem por meio de um beijo.

read more

Peça “Cacique Rainha” estreia no Espaço Parlapatões

by admin |18 de setembro de 2019 |0 Comments | Agende-se

A peça “Cacique Rainha” faz temporada no Espaço Parlapatões até 27 de outubro. A montagem conta com Amanda Rocco e Anna Merici interpretando um casal contemporâneo numa aventura insone. Entre sonho e realidade, trocam revelações e refletem um encontro tragicômico entre europeus e ameríndios na origem do Brasil. Humor intimista sobre contradições ancestrais da alma nacional. O texto e a direção são de Pedro Vicente.

Numa madrugada qualquer, Regina se vê sonâmbula, acreditando ser a rainha que invadiu Pindorama, sofrendo de culpa pela tragédia da humanidade. Sua companheira entra no jogo e encarna Cunhambebe, cacique da primeira revolta contra os invasores. Nas entrelinhas da intimidade, negociam o impacto dos sonhos nas raízes simbólicas de um povo. Quando a cacique devora o acordo impossível, a rainha revela seu prato no banquete antropofágico: está grávida de um futuro imprevisível.

Serviço

De 21 de Setembro a 13 de Outubro
sábados as 21h e domingo as 20h
Ingresso: R$ 40,00 (Inteira)  R$ 20,00 (Meia)
Ingressos a venda na bilheteria do teatro ou no site www.sympla.com.br

Classificação: 16 anos
Duração: 70 minutos

Espaço Parlapatões
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Consolação
Tel.: (11) 3258-4449

 

Roda de conversa sobre a autodestruição

by admin |5 de agosto de 2019 |0 Comments | Agende-se

A solidão das grandes metrópoles, a desesperança diante do esgarçamento das condições sócio-econômicas, e um sem número de outras razões estão levando a cada dia, mais e mais pessoas ao desespero do suicídio. Inúmeros casos estão acontecendo diariamente em nosso entorno.

Esse encontro visa buscar alternativas para que as pessoas possam saber que não estão sozinhas em seu desatino de dor, e que muito pode ser feito para essa superação. Venha participar, afinal é no engajamento de todos que enfrentaremos inimigo tão portentoso como o suicídio.

Valdemar Augusto Angerami
Psicoterapeuta existencial; professor de pós graduação em Psicologia da Saúde na PUC-SP; Professor de pós graduação em Psicologia da Saúde na Universidade Federal do rio Grande do Norte (UFRN); Professor convidado do programa de pós graduação em Psicologia e Câncer da UNICAMP; Coordenador do Centro de Psicoterapia Existencial; Membro da Comissão Justiça e Paz de São Paulo; Autor com o maior número de livros publicados em psicologia no Brasil e adotados em universidades de Portugal, México, Canadá e América Latina.

Data: 08 de agosto
Quinta às 19h
Entrada FRANCA

Espaço Parlapatões
Praça Franklin Roosevelt 158
Tel. (11) 3258-4449

 

Caras de Plauto no Espaço Parlapatões

by admin |1 de agosto de 2019 |0 Comments | Agende-se

Texto de Atilio Bari é uma viagem por mares gregos e romanos, tocada por ventos de brasilidade.

 

O espetáculo é baseado em “Menecmos”, escrito por volta do ano 250 antes de Cristo, por Tito Maccio Plauto, um comediógrafo romano que escrevia peças ambientadas na Grécia. Foi o precursor da comédia popular, criando enredos e situações facilmente identificáveis pela plateia.  A história trata das confusões e desencontros decorrentes da presença de dois irmãos gêmeos numa mesma cidade, envolvendo jovens e velhos, esposas e meretrizes, serviçais e parasitas.

Plauto foi o primeiro comediógrafo a colocar no palco personagens populares, ao contrário do que se fazia até então na comédia clássica grega. Com ele, o povão entrou em cena. Criou tipos que se tornaram recorrentes na comédia universal, e os seus enredos foram retrabalhados por autores da comédia del’arte e por dramaturgos como Shakespeare, na Comédia dos Erros, Moliére, em O Avarento, e Ariano Suassuna, em O Santo e a Porca.

A adaptação de Atilio Bari retoma uma característica do original de Plauto, cujos textos eram construídos em versos, o que cria uma musicalidade na fala e um ritmo especial na encenação. O elenco utiliza máscaras especialmente elaboradas para cada ator, que identificam claramente a posição social e o caráter de cada personagem. O texto recebeu o premio de Pesquisa de Teatro Popular no Festival de Teatro de Resende – RJ.

A encenação de Caras de Plauto reproduz o espírito dessa comédia anárquica e despudorada, num texto totalmente rimado e introduzindo elementos de brasilidade.

 

Ficha Técnica

Texto e direção: Atilio Bari
Elenco: Eduardo Mancini, Eduardo Osório, Lucio Dicetaro, Marcelo Franzolin, Sabrina Lavelle e Atilio Bari
Cenários e Figurinos: Sandra Vastano
Assistente de Direção: Monica Peres
Trilha sonora: Atilio Bari
Coreografia: Lucilene Pacheco
Iluminação: Rodrigo Bari
Administração: Julia Szabo
Produção: Grupo Theatralha & Cia

Serviço

CARAS DE PLAUTO

Espaço Parlapatões (100 lugares)
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Consolação
Informações: (11) 3258-4449
Vendas online: www.ingressoindependente.com.br

Bilheteria: Terça a quinta das 16h as 21h; sexta e sábado 16h a meia-noite, domingo 16h às 20h. Formas de Pagamento: Dinheiro e todos os cartões de débito e crédito. Não aceita cheque. Estacionamento credenciado: Garagem Imeri (Franklin Rooselvelt, 194). Lanchonete, ar-condicionado e acesso para pessoas com deficiência.

 

Temporada: de 03 de agosto a 08 de setembro
Sábados às 21h | Domingos às 20h
Ingressos: R$ 20,00 (Inteira) R$ 10,00 (Meia) 

Duração: 65 minutos
Censura: 12 anos

O projeto foi contemplado no Prêmio Cleyde Yaconis, da Secretaria Municipal de Cultura – Prefeitura do Municipio de São Paulo.

Novo texto de Ed Anderson, Piso Molhado reestreia no Espaço Parlapatões

by admin |1 de agosto de 2019 |1 Comments | Agende-se

Com a proposta de criar uma reflexão sobre o lugar do outro e fazer um resgate de um sentimento de brasilidade, o espetáculo Piso Molhado, com texto de Ed Anderson e direção de Mauro Baptista Vedia, reestreia no Espaço Parlapatões de 30 de julho a 11 de setembro, a montagem foi contemplado pela 8ª Edição do Prêmio Zé Renato de Teatro para a Cidade de São Paulo — Secretaria Municipal de Cultura. O elenco conta com a participação de Patrícia Gasppar, Helio Cicero, Carlos Palma e Valéria Pedrassoli.

read more

Hedda Gables de Henrik Ibsen estreia no Espaço Parlapatões

by admin |10 de junho de 2019 |0 Comments | Agende-se

Escrita em 1891, Hedda Gabler, do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen (1828-1906), cria uma reflexão atemporal sobre o papel da mulher na sociedade. A peça ganha uma nova montagem traduzida por Leonardo Pinto Silva com direção de Márcio Macena que estreia no dia 14 de junho no Espaço Parlapatões. O elenco conta com Mel Lisboa, Samuel de Assis, Dudu Pelizzari, Rafael Maia, Carol Carreiro e Yael Pecarovich. read more