MONÓCULO   

O espetáculo aborda a incomunicabilidade de um casal de meia idade que vive preso em uma rotina. A descoberta de um monóculo torna-se um evento revelador que irá tirar estes personagens de suas prisões, despertando suas fantasias, anseios e devaneios. As cenas surgem a partir das imagens criadas com o jogo dos atores e com a música; sem a utilização da fala.

Coordenação de Pesquisa: Ana Maria Amaral
Direção: Atul Trived e Paulo Williams
Elenco: Iris Yazbek e Paulo Williams
Preparação Corporal: Iris Yazbek
Realização: Tecelagem Produções e Estapafúrdia Produções

Data: de 08 a 26 de Maio
Terça às 21h
Ingressos:
 R$ 40,00 (Inteira) R$ 20,00 (Meia)

Classificação: Livre
Duração: 50 minutos

 

VIDROS ARRIADOS

Vidros Arriados é o novo texto do dramaturgo Antonio Ranieri, que nos últimos anos se destaca no mercado também como produtor e diretor de cultura e comemora, com este trabalho, seus 20 anos de carreira. O texto tem como objetivo falar da pluralidade que há no substantivo AMOR. O sentimento em sua essência, sem barreiras, rótulos, julgamentos e muito menos quaisquer tipos de bandeira.

Luiz tem um anel de prata na mão direita, Mario uma aliança de ouro na mão esquerda. Dois Homens. Dois universos opostos e entre eles o destino, que salpicado de emoções e contrariedades, dão vida a esta comédia romântica. Mario e Luis, cada qual no seu mundo, vivem uma vida sem brilho, cansados do cotidiano sem afeto. De um lado, um homem com todas as características heterossexuais, um estereótipo de pai da família perfeita, mas que está insatisfeito. E do outro, um homem com todo o estereótipo gay em busca da família perfeita. São surpreendidos por olhares curiosos, gentilezas por demais e pelo destino que, fanfarrão, chega com novas perspectivas trazendo o mais bonito e simples sentimento, o Amor.

Dramaturgia e Atuação: Antonio Ranieri
Direção: Marcio Macena
Ator Convidado: Rogério Mendes
Músico: Pietro Leal
Realização: AR Produção Artísticas e A Minha Cia

.
Data: De 02 de Maio a 28 de Junho
Quartas e Quintas às 21h
Ingressos
: R$ 40,00 (Inteira) R$ 20,00 (Meia)
.
Classificação: 14 anos
Duração: 70 minutos

 

BORDERLINE   

O espetáculo apresenta as idiossincrasias humanas através das indagações de um “border”. Rutras, um homem de nome incomum e com um sorriso confiante fala sobre sua história, narra seus amores, fala de seus desamores, de suas vitórias e de suas quase vitórias. Rutras vai e volta sem deslocar-se do espaço fronteiriço de suas emoções. Alternando questões características de sua real personalidade com seu outro EU, o personagem vivido por Bruce Brandão é acompanhando nessa narrativa por elementos metafísicos; seu mundo pequeno e limitado, com apenas uma cadeira e mesa. Dono de uma memória excepcional, como geralmente são os borders, Rutras rompe a quarta parede do palco onde a luz complementa todo o clima dessa composição.

 

Texto: Junior Dalberto
Direção e concepção: Marcello Gonçalves
Atuação: Bruce Brandão
Realização: Cia Arte Nova

Data: de 13 de abril a 27 de maio
Sexta e Sábado às 21h e Domingo às 20h
Ingressos:
 R$ 40,00 (Inteira) R$ 20,00 (Meia)

Classificação: 16 anos
Duração: 55 minutos

 

DELÍRIOS DA MADRUGADA 

Show de humor musical apresentado pelo artista multimídia Zéu Britto. Acompanhado por seu violão, conta histórias inusitadas da carreira, poemas e o que a internet trouxer de novidade, moldando uma apresentação nova a cada dia. Intitulada como um ”’stand-up melody”, o espetáculo garante muita música e diversão.

Texto, Atuação e Músicas: ZÉU BRITTO
Direção: Caio Bucker
Supervisão de Dramaturgia: Ivan Fernandes
.
Data: De 17 de março a 26 de maio
Sextas e Sábados à meia-noite
Ingressos
: R$ 40,00 (Inteira) R$ 20,00 (Meia)
.
Classificação: 16 anos
Duração: 60 minutos

 
 

O REI DA VELA

Símbolo do Movimento Antropofágico de Oswald de Andrade, O Rei da Vela ganhou em abril uma montagem hilária dos Parlapatões, em comemoração aos 27 anos da trupe.
O espetáculo narra a saga de Abelardo I (personagem de Hugo Possolo), um agiota inescrupuloso que ganhou muito dinheiro em vários segmentos, sobretudo comerciando velas em um país atrasado, onde a energia elétrica ficou tão cara que a população já não consegue mais pagar por ela. Ao lado de seu empregado-pupilo Abelardo II, ele se aproveita da crise econômica para emprestar dinheiro, com juros altíssimos, para o povo faminto.
Abelardo I tem um casamento convenientemente negociado com Heloísa de Lesbos (personagem de Camila Turin), filha de uma família falida e tradicional de latifundiários do café. Submisso ao capital internacional, o protagonista está disposto a fazer qualquer tipo de negócio com os americanos, sem pensar nas consequências dessas transações. Esse sistema de exploração que ele ajudou a construir acabará deglutindo-o no último ato da peça, quando ele é substituído por seu fiel criado.

Texto: Oswald de Andrade
Adaptação e direção : Hugo Possolo
Elenco: Hugo Possolo, Camila Turim, Alexandre Bamba, Nando Bolognesi, Fernanda Maia, Tadeu Pinheiro, Fernando Fecchio, Conrado Sardinha, Fernanda Zaborowsky, Renata Versolato, Daniel Lotoy
Músicos: Abner Paul, Léo Versolato, Daniel Warschauer e Evandro Ferreira.
.
Data: De 26 de maio a 15 de julho
Sextas e Sábados às 21h e Domingos às 19h
Ingressos
: : sextas – R$30 (inteira) R$15 (meia); sábados e domingos – R$40 (inteira) e R$20 (meia)
.
Classificação: 14 anos
Duração: 85 minutos