Antonio Ranieri estreia o monólogo “Caio, Quando o amor não vem” no Espaço Parlapatões

by admin |27 de fevereiro de 2020 |3 Comments | Agende-se

O monólogo “Caio, Quando o amor não vem” estreia no Espaço Parlapatões dia 12 de março. O texto inédito de Antonio Ranieri faz uma homenagem ao autor Caio Fernando Abreu. A peça narra a história de Pedro, um homem que, no final da vida, conclui que nunca teve coragem de viver seu verdadeiro amor.

“Eu queria fazer um espetáculo solo baseado na obra do Caio, após ler muito sobre a sua obra, eu me encantei com a sua história! No entanto, tudo acabou virando pesquisa para um texto inédito, que se tornou uma homenagem ao Caio. Foram sete anos de pesquisa sobre sua vida e obra, o amor na terceira idade, e uma imersão na cultura LGBTQ nos últimos 70 anos, focando muito na região central da cidade de São Paulo, onde é um local há décadas que abriga com carinho a comunidade”, afirma Antonio Ranieri.

 Em “Caio, Quando o amor não vem”, Pedro, ao completar 70 anos, descobre que está morto afetivamente para o mundo e sente a necessidade de entender quando, como e o porquê isso aconteceu, o tornando um homem sem sonhos. Por meio do resgate das suas memórias ele relembra os três amores que teve na sua vida e questiona o peso e as consequências das suas próprias escolhas. A montagem é dividida em três histórias de amor que formam uma narrativa decrescente, o personagem começa com 70 anos, passa para os 50 e termina com 30. 

Dramaturgia e Atuação: Antonio Ranieri
Direção: Elder Sereni e Lucas Sancho
Realização: A.R Produções Artísticas e A Minha Cia de Teatro.


Data: 
de 12  de março a 03 de Abril

Quintas e Sextas às 21h
Somente 
àSextas às 21h dias10,17 e 24 de Abril

Ingressos: R$ 50,00 (Inteira) / R$ 25,00 (Meia)

Duração: 60 minutos
Classificação:  10 anos

Espaço Parlapatões
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Centro – São Paulo.
Imformações: (11) 3258-4449

Ordinários no Espaço Parlapatões

by admin |27 de fevereiro de 2020 |0 Comments | Agende-se

Misturando humor, circo e guerra, a Cia. LaMínima faz 3 apresentações gratuita do espetáculo “ORDINÁRIOS” no Espaço Parlapatões. Dias 03, 04 e 05 de março, terça, quarta e quinta às 21h.

 

Na montagem, três soldados em uma missão de guerra. Um metido a valente, um muito atrapalhado e outro covarde, que quer desistir antes mesmo de começar. Diante da espera, das incertezas e sem traçar nenhum tipo de estratégia, a trama de Ordinários vai se desenvolvendo, misturando teatro, circo e humor.

Os personagens vividos por Fernando Paz, Fernando Sampaio e Filipe Bregantim recebem a difícil missão de invadir o território inimigo para resgatar um superior. Mas a tarefa, que já não seria fácil, ganha contornos de comédia graças às situações criadas pelos três soldados, que não têm nada de estrategistas.

Concepção: Alvaro Assad, Fernando Paz, Fernando Sampaio e Filipe Bregantim
Roteiro: Newton Moreno, Alvaro Assad e LaMínima
Direção e Preparação Mímica: Alvaro Assad
Direção musical e música original: Marcelo Pellegrini
Elenco: Fernando Paz, Fernando Sampaio, Filipe Bregantim


Data: 
03, 04 e 05 de Março

Terça, Quarta e Quinta  às 21h
*Grátis (retirar ingressos 1 hora antes na bilheteria do teatro)

Duração: 70 minutos
Classificação:: 14 anos

 

Espaço Parlapatões
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Consolação – São Paulo / SP 

Informações: (11) 3258-4449 
Email: contato@parlapatoes.com.br

Parlapatõe na Biblioteca São Paulo

by admin |11 de fevereiro de 2020 |0 Comments | Agende-se

A Biblioteca de São Paulo (BSP) completa 10 anos de existência nesse mês de fevereiro, e para celebrar a data, irá promover uma programação especial e voltada para as crianças. Neste sábado, dia 15, tem apresentação gratuita de Os Mequetrefe com o grupo Parlapatões. 

Inspirada na obra do inglês Edward Lear, ilustrador e poeta inglês, “Os Mequetrefe” é história de quatro palhaços, todos chamados Dias, que mostram ao público a divertida jornada de um dia totalmente nonsense.

Do despertar até a hora de ir dormir, eles contam diferentes maneiras de encarar a vida em situações comuns, sempre provocando muita confusão! Desde a forma como acordam, como se vestem, como se portam no ambiente de trabalho – onde os colegas são seres absolutamente estranhos, pegando um ônibus – que pode se transformam em um navio ou em um trem, ou ainda no final do dia, quando a televisão nos bombardeia com imagens violentas.

Com roteiro de Hugo Possolo e direção de Alvaro Assad, a nova montagem dos Parlapatões vai nos mostrar como a desconstrução da lógica cotidiana pode abrir espaço para outras maneiras de encarar a vida.


📆 Sábado, 15/02 às 16h
Biblioteca de São Paulo
Parque da Juventude – Av. Cruzeiro do Sul, 2.630 – Santana (ao lado da Estação Carandiru do Metrô) .

🎫 Entrada gratuita
Classificação Livre

Crédito da foto: Luiz Doroneto.

Final de semana especial: Satyrianas 2019

by admin |13 de novembro de 2019 |0 Comments | Agende-se

Contagem regressiva para o início das Satyrianas.

A partir desta quinta, 14 de novembro, a Praça Roosevelt será tomada por músicos, atores, dramaturgos, fotógrafos, cineastas e toda a gama de artistas dispostos a celebrar. Como todos os anos, o Espaço Parlapatões participará da festa com uma programação especial.

Espaço Parlapatões terá uma agenda especial para este final de semana de Stayrianas.  Enquanto na sala acontecerão os espetáculos de teatro, no café receberemos shows musicais e performances artísticas.

Confira toda a programação do Espaço Parlapatões durante a Satyrianas e organize a agenda.

 

PROGRAMAÇÃO ESPAÇO DOS PARLAPATÕES 

 

14/11 (Quinta) – 21h

PARAÍSO – O INVISÍVEL

Ao se deparar com o próprio pai em sua sala de cirurgia, a trajetória de vida de um médico bem sucedido caminha para um novo lugar. Ali, ele se vê incapaz de continuar a ser o que havia sido até então para, enfim, se transformar em algo maior: o Paraíso. (63 min). Texto: Denis Antunes e José Trassi. Direção: Denis Antunes. Elenco: José Trassi.

 

15/11 (sexta) – 21h

CAOS – CONTOS CARIOCAS

Impasse e surpresas que todos estão sujeitos a vivenciar no dia-a-dia de cidade do Rio de Janeiro estão reunidos no espetáculo “Caos” de Rita Fischer, que estreou em 2017 no Rio, passou por quatro temporadas durante esses anos, inclusive em Portugal. (60 min). Texto: Rita Fischer. Direção: Thiago Bomilcar Braga. Elenco: Rita Fischer e Maria Carol. Quando: Sex, 15/11 às 21h. Onde: Espaço dos Parlapatões. 14 anos.

 

16/11 (sexta para sábado) – meia-noite

MENTIROSOS

A história começa a partir do ponto de vista de um Idoso que já não acredita em mais ninguém e vai ao psiquiatra para tentar entender o mundo. A trama se desenrola pela sua mente tentando discutir e debater as suas próprias verdades e mentiras. Nela estão presentes Políticos, o Pinóquio, casais apaixonados, Deus e, até mesmo, o Id, Ego e o Superego. (80 min). Texto: Caio Barros. Direção: Alan Barros. Elenco: Moacir Izidoro, Vini Morais, Ewinho Nunes, Eber Rodrigues, Wesley Vieira, Fabrício Tintiliano e Kauê Moretti.

 

16/11 (sexta para sábado) – 02h

MENINOS TAMBÉM AMAM _ FRAGMENTOS

MENINOS TAMBÉM AMAM celebra o amor e a liberdade, é um ato de resistência, um manifesto poético contra a lgbtfobia. Em cena performers homossexuais desnudam–se para dar voz ao afeto e em coro cantar pela poesia a legitimidade da expressão do amor plural e da diversidade de nossas vidas. (40 min). Texto: Rafael Guerche. Direção: Rafael Guerche. Elenco: Kaique Hector, André Abachioni, Guilherme Pires, Edemi Soares, Roger Silper e Rafael Guerche.

 

16/11 (sábado) – 21h e 17/11 (domingo) – 20h

CARAS DE PLAUTO

Comédia em versos baseada no original escrito por Plauto por volta dos anos 200 A.C. As confusões e desencontros decorrentes da presença de dois irmãos gêmeos numa mesma cidade. (65 min). Texto: Atilio Bari. Direção: Atilio Bari. Elenco: Eduardo Mancini, Marcelo Franzolin, Eduardo Osório, Lucio Dicetaro, Sabrina Lavelle e Atilio Bari.

 

17/11 (sábado para domingo) – meia-noite

O ALIENISTA

Os barbeiros rivais Porfírio e João Pina veem em seus salões as reações de um acontecimento que deixou Itaguaí́ boquiaberta: a construção de um asilo para doentes mentais. A boataria só́ faz aumentar quando Dr. Bacamarte – o alienista – declara ter descoberto a linha exata que separa a loucura da sanidade, encarcerando, a seguir, todos os que demostram qualquer comportamento excêntrico – mesmo que o número de internos chegue a 4/5 da população de Itaguaí́! Nesse contexto, os barbeiros aproveitam o caos social para largar as tesouras e dar continuidade à rivalidade em outra arena: a da política. (55 min). Texto: Toni D’Agostinho. Direção: Toni D’Agostinho.

 

17/11 (domingo) – 17h

ERA UMA VEZ… O GATO MALHADO E A ANDORINHA SINHÁ 

A história se desenrola num parque durante as quatro estações do ano, cujos habitantes, os animais, possuem características bem humanas. A abordagem feita envolve a relação amorosa entre dois animais de espécies bem distintas: um gato e um pássaro, e como esta relação é vista pela sociedade. (50 min). Texto: Autor Jorge Amado e Adaptador Rafa Tavares. Direção: Rosane Lobo. Elenco: Ariel Mota, Barbara Santos, Bia Britto, Gabriel Lobo, Gabriel Nunes, Letícia Nascimento, Luana Lobo, Rafa Tavares, Ramon Augusto, Vaneza Mello Dias.

 

PALCO BAR

 

SEXTA, 15 DE NOVEMBRO

23h – BOA VIAGEM, JOSÉ. É O FIM – José acredita ter decifrado uma mensagem nas palavras-cruzadas que ele completa ao longo dos dias. Quando não restam vocábulos a serem preenchidos, ele pensa ter chegado a um ponto de limite. As ações do espetáculo permeiam a força das palavras acumuladas: as já ditas e as que permanecem ocultas. (15 min). Texto: Cleyton Barbosa. Direção: Cleyton Barbosa. Elenco: Cleyton Barbosa.

 

SÁBADO, 16 DE NOVEMBRO

23h – CHEBURASHKA: SEGUNDO ATO – Uma espécie de show-cena-performance lynchiano com inspiração soviética, muita vodka e technocomunismo casual por um tempo distópico. O segundo ato de Cheburashka é uma investigação provocativa e psicológica do público por meio de repetições antidemocráticas e uma soma de processos interrompidos. (25 min). Produção/Realização: Arthur Bernardo. Performers: Anna Lima, Brunner.

 

DOMINGO, 14 DE NOVEMBRO

18h – PELAS RUAS DO SAMBA – Pelas Ruas do Samba apresenta versões de sambas do século passado, de compositores como Batatinha ou Baden Powell, em diálogo com músicos da cena contemporânea de São Paulo, como Douglas Germano e Kiko Dinucci – além de composições autorais no mesmo gênero, sob uma ótica do cotidiano da metrópole. (40 min).

 

19h – RAFAEL VENTURA EM DESVYADO – O glitter também é luta. O close é enfrentamento. A montaria é arma de resistência. DESVYADO é uma celebração ao universo LGBTQIA+; um tapa na cara dos caretas; um convite musical à reflexão através da irreverência QUEER. Show Cênico Autoral com canções e textos que dialogam com o universo LGBTQIA+. (45 min – MG).

 

ESPAÇO PARLAPATÕES 
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Consolação
Tel. (11) 3258-4449

Chacovachi em única apresentação no Espaço Parlapatões.

by admin |1 de novembro de 2019 |0 Comments | Agende-se

Em uma apresentação especial no dia 22 de novembro, o palhaço argentino que se autodenomina “politicamente incorreto” Fernando Cavarozzi, conhecido como Payaso Chacovachi, se apresenta pela primeira vez no Espaço Parlapatões com o espetáculo circense “Cuidado, um palhaço mau pode arruinar sua vida”.

No palco, o palhaço argentino Chacovachi comanda uma montagem de rua que emociona e faz rir, ao mesmo tempo. Para tal, ele usa referências latino-americanas para elaborar seus números, nos quais a política, a morte, o poder, o amor e os ideais são as matérias-primas.

“A performance mistura acidez, conformismo e rebeldia em uma apresentação com técnicas de malabarismo, mágica, equilibrismo, entre outras”, resume Chacovachi, ator que é um dos mais respeitados palhaços de rua em atividade em toda a América Latina.

E todo esse respaldo não é a toa, afinal, com 24 anos de trajetória, o hermano se apresentou em diversos festivais de circo e teatro em vários países, entre eles, Espanha, Inglaterra, Holanda, França, Marrocos, Cuba, Perú e Colômbia.

Durante 16 anos, Chacovachi foi palhaço de rua na Praça Francia, em Buenos Aires. Sua apresentação incluia tours de turismo pela capital da Argentina. Atualmente é o diretor do Circo Vachi com 12 temporadas naquele País e também atua na Convenção argentina de Malabarismo, Circo e espetáculos de rua que chega este ano a sua 11ª edição em Buenos Aires.

 

CUIDADO: UM PALHAÇO MAU PODE ARRUINAR SUA VIDA 
Dia 22 de novembro
Sábado às 23h59
Ingresso: R$ 20,00 (Inteira) R$ 10,00 (Meia)

Classificação: 13 anos
Duração: 60 minutos

 

Espaço Parlapatões
Praça Franflin Roosevelt, 158 – Consolação
TEl.: (11) 3258-4449
Venda de ingressos: www.sympla.com.br

 

Espetáculo Caos no Espaço Parlapatões

by admin |30 de outubro de 2019 |0 Comments | Agende-se

Pela primeira vez em São Paulo, espetáculo Caos, idealizado e produzido por Rita Fischer entra em cartaz dia 15 de novembro, no Espaço Parlapatões. Com direção de Thiago Bomilcar Braga, o espetáculo conta com quinze contos, encenados por Rita e Maria Carol, atriz que empresta sua visão de mundo para movimentar o tráfego e acentuar ainda mais o caos da autora. 

O espetáculo CAOS é uma reunião de contos que a atriz e idealizadora Rita Fischer escreveu ao longo dos últimos anos sobre a cidade do Rio de Janeiro e os impasses e as surpresas que todos estamos sujeitos a vivenciar no dia a dia. Interferências, desconfortos, possíveis perdas, maus tratos, indiferenças, acidentes e desvios da cidade caos. Foram todos vividos por ela. Um convite ao espectador a fazer parte do universo autobiográfico de Rita e de suas observações sobre os choques urbanos e seus desdobramentos éticos.

As atrizes atravessarão a obra assim como os flaneurs de João do Rio: a galopes. São atrizes que, assim como os encontros inesperados das esquinas, emprestarão suas visões de mundo para movimentar o tráfego e acentuar ainda mais o caos de Rita. É de suma importância realizar este espetáculo porque não é somente a atriz e idealizadora que vivencia caos no dia a dia. Estamos literalmente largados numa cidade que já foi maravilhosa e agora é habitada e governada pelo descaso e negligência em quase todas as esferas.

E tomando como ponto de partida que o teatro pode ser um grande “agente transformador” para pensarmos e criarmos um mundo melhor, nada mais atual e pertinente do que falar sobre o Rio de Janeiro de uma forma bem-humorada, reflexiva, crítica e atual como evidencia o texto de Rita Fischer.

Esses contos foram sendo publicados ao longo dos anos no Facebook e tiveram uma grande repercussão e identificação imediata da parte dos leitores. CAOS é um grito de dor e amor para tentar e/ou tornar um mundo, ou melhor, um Rio melhor. E sendo todos nós criadores do do mesmo; por que não?

“Caos” fala sobre todos nós e sobre essa realidade que vivenciamos, ora como sujeito, ora como objeto desses possíveis e prováveis encontros.

FICHA TÉCNICA:

Autora: Rita Fischer
Direção: Thiago Bomilcar Braga
Direção de movimento: Luísa Pitta
Iluminação: Paulo César Medeiros
Operação de luz: Reynaldo Thomaz
Figurinos: Gábi Castro
Elenco: Rita Fischer e Maria Carol
Orientação dramaturgica: Cris Fagundes
Designer Gráfico: David Lima
Trilha sonora original: Rádio Lixo.
Produção: Rita Fischer

De 15 de novembro a 13 de Dezembro
Sexta às 21h
Ingresso: R$ 40,00 (Inteira)  R$ 20,00 (Meia)

Classificação: 14 anos
Duração: 60 minutos

Espaço Parlapatões
Praça Franflin Roosevelt, 158 – Consolação
TEl.: (11) 3258-4449
Venda de ingressos: www.sympla.com.br

Espetáculo A Queda no Espaço Parlapatões

by admin |30 de outubro de 2019 |0 Comments | Sem categoria

O que um homem pode fazer quando tudo que é seu está partindo? Com esta premissa, se desenvolve a narrativa de A Queda, que faz temporada no Espaço Parlapatões de 05 a 26 de novembro, todas as terças às 21h.

Com direção de Nelson Baskerville e atuação de Marcello Airoldi, a peça convida o público a refletir sobre vida e morte; texto faz parte da trilogia do projeto Teatro de Perto.

A Queda é a trajetória de um homem simples que precisa se desfazer de tudo que não lhe serve mais e está a procura de um novo ser, em busca de renovação. “A peça lembra a importância da arte como ferramenta de reflexão e comunicação entre os homens. A arte torna possível ao homem se reelaborar e evoluir”, diz Airoldi, que também é autor do texto.

Na peça, com duração de 60 minutos, um homem está numa queda livre e convida a plateia a presenciar o acontecimento. Nesse percurso, sua única companhia é um pássaro que tem a função de arrancar seus membros, vísceras e memória à medida que se aprofunda na queda. Antes de perder tudo o que possui ou tudo o que seu corpo e espírito carregam, o homem tenta elaborar os significados desse “milagre”, despedindo-se de tudo o que compõe a sua história. Seu corpo, sensações, sentimentos, religião e conceitos começam, então, a desaparecer.

Enquanto cai, esse homem se aprofunda cada vez mais em si mesmo, num mergulho seminal que o faz rever desde os princípios que o capacitaram para a vida social até suas origens míticas, numa espécie de reação em cadeia invertida, que caminha do expandido para o mais íntimo e sutil, lhe devolvendo o encanto de lembrar-se de si e de sua civilização.

Para o diretor Nelson Baskerville o importante é que nesse movimento intenso de queda, o homem assume as rédeas da sua vida e revê, ponto a ponto, todos os acontecimentos passados ou futuros. “Marcello Airoldi estará sozinho no palco. Um homem só num palco nos fazendo perceber que somos sós ao nascer e sós ao morrer, criando uma vertigem na plateia, que se verá obrigada a montar/editar o enorme quebra-cabeça que estará à sua frente. A vertigem do homem é de uma lucidez absurda. Teatro para levarmos para casa e refletirmos sobre vida amor e morte,” afirma.

 

Ficha Técnica 
Texto e atuação: Marcello Airoldi
Direção: Nelson Baskerville
Participação especial em OFF: Cida Moreira
Direção de movimento: Cristiano Karnas
Desenho de luz: Aline Santini
Trilha Sonora: Enrico Airoldi/Marcello Airoldi/ Nelson Baskerville
Figurino: Marichilene Artisevskis
Direção de Produção: Carolina Parra
Fotos: Priscila Prade
Cenotécnico: Antonio Theodoro Sasso Jr
Operador de Som: Val Oliveira
Operador de luz: Pajeú de Oliveira
Realização: MAPA- Marcello Airoldi Produções Artísticas e Teatro de Perto.

A QUEDA 
De 05 a 26 de novembro
Terça às 21h
Ingresso: R$ 50,00 (Inteira)  R$ 25,00 (Meia)

Classificação: 16 anos
Duração: 55 minutos

Espaço Parlapatões 
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Consolação 
Tel. (11) 3258-4449
Venda de ingressos: www.sympla.com.br 

Monólogo “Homem Fal(H)o”, de Gabriel Pernambuco, estreia no Espaço Parlapatões

by admin |27 de setembro de 2019 |0 Comments | Agende-se

O monólogo “Homem Fal(H)o”, escrito e interpretado por Gabriel Pernambuco, estreia dia 2 de outubro no Espaço Parlapatões. Com direção de Marcio Macena, é inspirada em uma experiência pessoal do próprio autor, que precisou viajar à trabalho para uma das maiores zonas de prostituição da Ásia. A trama retrata o universo desse lugar na Índia, a partir das crises psicológicas de um documentarista ocidental, cuja função é relatar a violência que cerca de 40 mil mulheres sofrem diariamente nas mãos dos homens.

Esse prostíbulo a céu aberto fica em Calcutá, à beira do braço mais perigoso do rio Ganges, que inunda os quartos onde acontecem os atendimentos e traz lixo, fezes de animais e doenças para a população dali, formada exclusivamente por mulheres e crianças. Diante desse cenário assustador, esse homem responsável por documentar a violência do local, passa a questionar a própria violência e tentar encontrar uma solução para suas fobias e relações pessoais traumáticas do passado. O texto trata da aceitação do lado feminino do homem na desconstrução do modelo de macho tradicional.

 

Serviço

De: 2 de outubro a 11 de dezembro
Quartas às 21h.
Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia-entrada).
Ingressos a venda na bilheteria do teatro ou no site www.sympla.com.br

Classificação: 16 anos.
Duração: 60 minutos

Espaço Parlapatões
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Centro
Tel.: (11) 5258-4449

COMÉDIA ESTE CORPO QUE NÃO TE PERTENCE ESTREIA NO PARLAPATÕES

by admin |23 de setembro de 2019 |2 Comments | Agende-se

A Cia. dos Bonitos estreia o espetáculo Este Corpo que Não Te Pertence nesta terça-feira (24), no Espaço Parlapatões, às 21h. Com texto e direção de Djalma Lima, a comédia conta a hilária história de um militar idoso que planeja trocar de corpo com seu sobrinho jovem por meio de um beijo.

read more

Peça “Cacique Rainha” estreia no Espaço Parlapatões

by admin |18 de setembro de 2019 |0 Comments | Agende-se

A peça “Cacique Rainha” faz temporada no Espaço Parlapatões até 27 de outubro. A montagem conta com Amanda Rocco e Anna Merici interpretando um casal contemporâneo numa aventura insone. Entre sonho e realidade, trocam revelações e refletem um encontro tragicômico entre europeus e ameríndios na origem do Brasil. Humor intimista sobre contradições ancestrais da alma nacional. O texto e a direção são de Pedro Vicente.

Numa madrugada qualquer, Regina se vê sonâmbula, acreditando ser a rainha que invadiu Pindorama, sofrendo de culpa pela tragédia da humanidade. Sua companheira entra no jogo e encarna Cunhambebe, cacique da primeira revolta contra os invasores. Nas entrelinhas da intimidade, negociam o impacto dos sonhos nas raízes simbólicas de um povo. Quando a cacique devora o acordo impossível, a rainha revela seu prato no banquete antropofágico: está grávida de um futuro imprevisível.

Serviço

De 21 de Setembro a 13 de Outubro
sábados as 21h e domingo as 20h
Ingresso: R$ 40,00 (Inteira)  R$ 20,00 (Meia)
Ingressos a venda na bilheteria do teatro ou no site www.sympla.com.br

Classificação: 16 anos
Duração: 70 minutos

Espaço Parlapatões
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Consolação
Tel.: (11) 3258-4449